domingo, 9 de março de 2008

Peccata Mundi

Pecado da gula
ao desejar todos os sabores
deste reino inexplicável.

Pecado da avareza
ao desejar todos os saberes
deste reino inexplicável.

Pecado da luxúria
ao desejar a beleza do conhecimento
deste reino inexplicável.

Basta pecar
para padecer
neste paraíso que é
o reino inexplicável.

Dane-se os pecados...
Salve!
'Slava'!
Viva o reino inexplicável do prazer!

* Esse texto foi gentilmente cedido por meu caro amigo Filipe Rossi, futuro pedagogo, atual educador, músico, e futuramente um dos maiores nomes da educação no país... Pois sente prazer em ensinar! Mas um no meu belo círculo de amizades...

4 comentários:

  1. Fiz este poeminha justamente para contestar o medo 'calvinista' do pecado. As pessoas simples são ludibriadas por não querer ir além. Como dizia Nietzsche, o cristianismo deu veneno a Eros; Não só o cristianismo, o budismo tem parte com isto também (ele mesmo disse).
    Acredito que deveriamos ousar mais. Buscar mais alegria. Mais sorriso.
    O sorriso é um ato bem mais complexo do que pensamos.

    Valeu Alê... Tem toda a propriedade do texto. E boa ventura pra você. Muito Sucesso!
    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Alegria me lembra Cirque Du Soleil...

    ResponderExcluir